Quinta, 17 Agosto 2017

Geração de empregos cresce em Juatuba e Mateus Leme e aponta reação da economia

Publicado em Cidade Sexta, 21 Julho 2017 13:55
Avalie este item
(0 votos)

Juatuba e Mateus Leme fecharam o primeiro semestre de 2017 com saldo positivo na geração de emprego, conforme dados levantados junto ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged – do Ministério do Trabalho. Os dois municípios tiveram redução no número de desligamentos, ainda que as contratações estejam subindo de forma gradativa. Todo o estado comemorou nos últimos dias o aumento da oferta do número de vagas, 15.445 neste ano, um acréscimo de mais de 10 mil em relação às disponibilizadas em 2016. 

Nos últimos anos, a população da Região Metropolitana de Belo Horizonte – RMBH - tem sofrido com as demissões em massa. Grandes empresas fecharam as portas, o que causou graves danos à economia local. O quadro agora começa a ser revertido, com boa perspectiva em torno da retomada do crescimento. No caso de Mateus Leme, foram 1614 oportunidades abertas desde janeiro, um saldo de 540 vagas, se comparado às 1044 demissões do mesmo período. A cidade não tinha números positivos desde 2012 e registrou o pior índice de desemprego em 2015, quando 2.542 pessoas perderam os postos de trabalho. O número de contratações em 2017 já supera o ano anterior, em que foram admitidos 1616 trabalhadores. 

Situação semelhante é vivenciada em Juatuba, que teve 1.104 vagas preenchidas entre janeiro e junho passado, em contrapartida às 847 demissões. Assim como Mateus Leme, o município não apresentava balanço favorável há alguns anos, sendo o último em 2013 com uma variação de 275 vagas.  O pico das demissões também foi em 2015, com  2.473 desligamentos. Os indicadores melhoraram um pouco em 2016, mas permaneceram preocupantes, com 1.764 demissões e fechamento dos 12 meses com 287 vagas a menos. 

As duas cidades se diferenciam quando se compara a quantidade de postos de trabalho em aberto. Com população estimada de pouco mais de 30 mil habitantes, Mateus Leme tem 1.255 estabelecimentos ativos, que geravam, até janeiro de 2017, 4.818 empregos formais. Enquanto isso, Juatuba com 753 empresas, possuía número superior de vagas, com 4.949.

O maior número de contratações em ambos municípios foi no cargo de alimentador de produção. Em Juatuba, a função é seguida por operador de caixa, vendedor varejista e assistente administrativo. Já em Mateus Leme, o segundo posto com mais vagas foi moldador de plástico por injeção, seguido de operador de produção e de máquinas. 

Ao mesmo tempo em que geraram empregos, essas foram também as profissões com maior quantidade de desligamentos, exceto em Mateus Leme, onde o segundo colocado em demissões é o cargo de vendedor.

Lido 297 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE