Segunda, 25 Junho 2018

Justiça determina afastamento de diretoria do Sindicato dos Servidores de Mateus Leme e convoca novas eleições

Publicado em Cidade Segunda, 26 Fevereiro 2018 15:39
Avalie este item
(0 votos)

Decisão despachada pela Justiça de Mateus Leme, na segunda-feira, 19, deferiu pedido de liminar pelo afastamento da atual diretoria, conselho fiscal e junta governativa do Sindicato dos Servidores Públicos de Mateus Leme – Sindserp. De acordo com informações obtidas pela reportagem, a medida foi adotada devido às investigações sobre possíveis irregularidades na administração da instituição.  

A entidade representativa tinha à frente Calmelícia Antônia da Silva. O mandato terminou em dezembro passado. No entanto, a líder sindical, que ocupa cargo no alto escalão da Prefeitura de Juatuba, não convocou novas eleições. Funcionários municipais se mobilizaram e denunciaram a situação. Agora, o pleito marcado por eles para 02 de março, está suspenso e outra data terá que ser marcada, no prazo de 60 dias. 

Para conduzir os trabalhos, foi nomeada pelo juiz uma junta governativa, formada por Arnaud Andrade Magalhães, Antônio Carlos Raposo e Robson Luiz Batista, sendo o último o responsável pela coordenação do processo eleitoral. A comissão recebeu as chaves e livros do sindicato e qualquer pagamento de despesas da entidade no período terá que ser feito mediante alvará judicial, antecedido de petição, embasada por documentos com valores e origem dos gastos a serem quitados. 

Em Juatuba 

 

A situação é semelhante à registrada em Juatuba, onde os novos dirigentes da entidade serão eleitos em 1º de março. Na disputa estão duas chapas, uma encabeçada por Geraldo Ricardo de Lima e outra por Maristela Moreira da Silva.

O mandato da antiga diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juatuba – Sindserj – terminou em 31 de dezembro de 2017. Seis meses antes, deveria ter sido convocada a eleição. Como isso não foi feito, o ano acabou sem a definição de novos dirigentes para a instituição, responsável por defender os interesses do funcionalismo. A situação foi levada à Justiça, com pedido de providências legais que a questão fosse resolvida. Em 19 de janeiro, o juiz Eudas Botelho determinou a intervenção da entidade e o prazo para a realização do pleito. 

 

Lido 212 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE