Terça, 27 Junho 2017

Município de Juatuba é contemplado em nova etapa do programa Mais Médicos

Publicado em Geral Segunda, 26 Janeiro 2015 14:46
Avalie este item
(1 Voto)

A ampliação do programa Mais Médicos, divulgada na semana passada pelo governo federal, vai gerar benefícios também para a população de Juatuba. A cidade foi contemplada em nova fase da iniciativa, que visa garantir a permanência dos profissionais em localidades com carência dos mesmos para atuação no Programa de Saúde da Família – PSF. Com 10 equipes na atenção primária, a cidade conta com oito clínicos cujos salários são pagos pelo governo federal, no entanto, os contratos de quatro deles vencem em março, mas, com a inscrição para a nova etapa, a perspectiva é de que o quadro atual seja mantido, conforme disse à reportagem o secretário municipal de Saúde, Joanilson Santos. 

“A expectativa é muito boa, já participamos e nos inscrevemos para essa fase de unificação, em que foi incorporado o Programa de Valorização dos Profissionais da Atenção Básica - Provab. Agora vai depender do interesse dos médicos cadastrados em vir para a cidade quando forem divulgados os locais em que poderão trabalhar. Dois que estão aqui manifestaram desejo em permanecer e creio que devem se inscrever novamente. A manutenção dos profissionais é excelente para a população e também para o Município, que tem como contrapartida o custeio de moradia e alimentação”, afirma Joanilson. 

Além da expansão do número de municípios, o Ministério da Saúde também ampliou as possibilidades de adesão dos médicos ao programa, com a inclusão do Provad, criado no ano passado também com o objetivo de levar os profissionais à rede pública. Com isso, o participante poderá optar entre receber auxílio moradia e alimentação, nos moldes do programa mais recente, ou obter um bônus de 10% em provas de residência. Em ambos os casos, o profissional recebe uma bolsa de cerca de R$ 10 mil. A mudança faz com que os médicos hoje vinculados ao Provab possam permanecer por até três anos nos locais onde já atuam - hoje, o prazo máximo é de um ano. Médicos brasileiros continuarão a ter prioridade na seleção e, caso as vagas não sejam preenchidas, o edital será aberto profissionais do país formados no exterior e, em seguida, a estrangeiros.

 

Lido 6187 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE