Segunda, 16 Julho 2018

Radar em Mateus Leme para e 324 cidades ficam sem alertas sobre temporais

Publicado em Geral Segunda, 11 Dezembro 2017 07:43
Avalie este item
(0 votos)

Desde o início do período chuvoso, em outubro, a Defesa Civil Estadual não recebe os alertas sobre temporais, detectados por meio do radar meteorológico instalado em Mateus Leme. Sem os avisos, 324 cidades da área de abrangência, num raio de 200 quilômetros do eixo central, acabam ainda mais prejudicadas pelas tempestades. Isso porque o monitoramento em tempo real poderia prevenir os moradores dessas localidades, minimizando os efeitos das chuvas fortes, como as que caíram nos últimos dias e devastaram municípios como Caeté e Ribeirão das Neves e outros da Região Metropolitana de Belo Horizonte – RMBH. 

O equipamento começou a operar em 2012. A tecnologia de ponta, da Finlândia, custou cerca de R$ 10,5 milhões à Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig. O objetivo da implantação era justamente alertar as cidades, com pelo menos quatro horas de antecedência, sobre ocorrência de temporais e formação de granizo, como registrado na semana passada, resultando em tragédias. 

Porém, as operações foram suspensas pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas – Igam -, órgão do governo do Estado, responsável pela manutenção. A justificativa para a medida é de que houve alterações na estrutura do Igam e na equipe do Sistema de Meteorologia e Recursos Hídricos de Minas Gerais – Simge. Enquanto a situação não é resolvida, fica impedida a identificação com antecedência dos eventos naturais extremos. Belo Horizonte é a única cidade da área de abrangência do radar que emite os avisos, até um dia antes, a partir da análise das imagens do equipamento, pela Defesa Civil Municipal. 

Dados desatualizados 

Na página do Sistema de Meteorologia e Recursos Hídricos de Minas Gerais – Simge -, o último comunicado de chuva forte foi entre 30 de outubro e 02 de novembro. O programa desenvolvido pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas – Igam – tem a proposta de publicações diárias sobre a previsão do tempo nos três dias subsequentes. No entanto, está desatualizado há mais de um mês. 

O próprio Igam admite que a informação divulgada pela internet é insuficiente para preparar os municípios. O site do Simge deveria trazer, ainda, boletins diários com informações mais detalhadas, para o dia seguinte, as próximas 48 horas e semana posterior. Mas o último documento foi publicado em 24 de março. Não há perspectiva de regularização.

 

Lido 251 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE