Sexta, 20 Abril 2018

Copasa descarta risco de racionamento na Região Metropolitana

Publicado em Geral Segunda, 02 Abril 2018 17:48
Avalie este item
(0 votos)

As intensas chuvas que caíram nos últimos meses sobre a capital mineira e cidades no entorno afastaram o “fantasma do racionamento”, que causou transtornos na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a partir de 2015. Pelo menos, foi isso o que declarou a Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa – no Dia Mundial da Água, celebrado na quinta-feira, 22. De acordo com informações da estatal, os níveis dos reservatórios de Serra Azul, responsável pelo abastecimento de Juatuba, Mateus Leme e diversos outros municípios próximos, Rio Manso e Vargem das Flores, tiveram elevação considerável. Conforme os relatórios divulgados pela empresa, as três represas, que formam o Sistema Paraopeba, alcançaram, nesta semana, 45,4%, 96,43% e 80,8%, respectivamente. 

Os índices são superiores aos do mesmo período de 2017. Na época, Serra Azul tinha 37,8%, Rio Manso, 79,6%, e Vargem das Flores, 61,4%. Em 12 de março, foram registrados 30 milhões de metros cúbicos a mais que na mesma data, no ano passado, segundo o diretor de Operação Metropolitana da Copasa, Rômulo Pirelli. 

A estatal também considera como fator preponderante para melhora nos níveis dos reservatórios a obra de captação do rio Paraopeba. Inaugurada em 2015, a construção permitiu o bombeamento de cinco mil litros por segundo, a fio d’água, para a estação de tratamento do Rio Manso. “Conseguimos captar 168 milhões de m³ somente com essa intervenção. Se não fosse esse feito, teríamos, hoje, cerca de 40 milhões de m³ proveniente das chuvas”, ressalta Pirelli. O total acumulado nas barragens atinge a marca de mais de 211 milhões de m³, bem acima dos 176 mi, contabilizados em 2017 e dos 150 mi, em 2016.

Rômulo Pirelli afirmou que, mesmo que não chova nos próximos 18 meses, o volume armazenado é suficiente para vencer a fase de seca. Ele demonstrou otimismo em relação ao assunto. “Estamos tranquilos. Não faltará água em Belo Horizonte e Região Metropolitana. Não teremos rodízio e nem racionamento nos próximos 20 anos, graças à cheia dos reservatórios”, garantiu. 

 

Lido 72 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE