Segunda, 16 Julho 2018

Cobranças de vereadores obrigam Prefeitura de Mateus Leme a iniciar estudos para redução de gastos

Publicado em Economia Terça, 26 Maio 2015 10:31
Avalie este item
(0 votos)

As informações ainda são extraoficiais, mas a palavra de ordem na Prefeitura de Mateus Leme agora é economia. Depois do agravamento da crise financeira do Município, que culminou na suspensão do transporte escolar e recolhimento do lixo, a administração foi obrigada a anunciar que vai fazer cortes para reduzir despesas. O prefeito Marlon Guimarães se reuniu com vereadores, que cobram providências para evitar que a falta de recursos continue a atingir a população. Ainda não há previsão sobre os setores a serem afetados pela medida, mas nos bastidores já circulam comentários de que uma alternativa sinalizada é a diminuição dos gastos com o funcionalismo, o que deve culminar em exonerações de servidores em cargos comissionados, ou seja, “de confiança” do chefe do Executivo. 

Além das dívidas com fornecedores, como no caso dos postos de combustíveis, que cortaram o fornecimento, ocasionando a suspensão de serviços essenciais, a Prefeitura enfrenta dificuldades para pagar os salários dos funcionários. O atraso para a quitação dos vencimentos, que já vinha sendo registrado nos últimos meses, chegou ao ápice e o Município escalonou o pagamento. Na sexta-feira, 15, foram efetuados os depósitos dos que têm rendimentos líquidos de até R$ 1.700, enquanto nesta semana, foram pagos os servidores que ganham entre R$ 1.701 e R$ 3.500. Em relação aos demais, as informações são de que a situação será definida e anunciada na próxima terça-feira, 26. 

 

Lido 815 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE