Domingo, 20 Maio 2018

Farmácia 48 horas beneficia mais de oito mil pessoas em dez meses de funcionamento

Publicado em Política Segunda, 18 Dezembro 2017 07:38
Avalie este item
(0 votos)

O prefeito Júlio Fares conversou com a reportagem nesta semana e fez um balanço sobre o primeiro ano à frente da administração de Mateus Leme. O chefe do Executivo falou sobre as ações de destaque e projetos executados ao longo de 2017, abordou as dificuldades e também os planos para o futuro da cidade, que, segundo ele, estava endividada há mais de dez anos e não pagava o funcionalismo em dia. 

 “Para equilibrar as contas nós fizemos um choque de gestão. Diminuímos os cargos comissionados, com impacto significativo na folha de pagamento, diante da redução de mais de 100 funcionários; cancelamos vários contratos de prestação de serviços; cortamos mais da metade das linhas telefônicas móveis e tudo que não era de extrema necessidade. Mesmo com os problemas decorrentes da queda da arrecadação, desde fevereiro a Prefeitura não deixou de pagar os servidores no quinto dia útil e o depósito do 13º Salário foi feito nesta quinta-feira, dia 14”, salientou Fares. 

 

Investimentos

na saúde

O prefeito disse que em 2017 várias iniciativas importantes foram colocadas em prática para garantir melhor assistência em saúde para a população mateuslemense. Entre os destaques, o convênio do Município com o Hospital Santa Terezinha, de R$ 500 mil, para viabilizar aproximadamente 472 cirurgias eletivas, intervenções que não são consideradas de urgência e cujos solicitantes estão na fila de espera do Sistema Único de Saúde – SUS. 

Também foi implantada, em fevereiro, a Farmácia 48 horas, para que a população não ficasse mais sem medicamentos aos fins de semana. “Após passarem pela Unidade de Pronto Atendimento aos sábados, domingos e feriados, as pessoas tinham que comprar o remédio, ou, no caso daqueles que não tinham os recursos para isso, esperar até o próximo dia útil para conseguir na Farmácia Básica. Com a unidade 48 horas, esse problema acabou. Os itens podem ser retirados a qualquer hora. De fevereiro a novembro foram 8.252 pessoas atendidas”, explicou o gestor. 

Mateus Leme também conseguiu realizar um número expressivo de exames em 2017. “Quando o Caminhão da Mamografia veio para a cidade, realizamos uma grande mobilização para alcançar todas as mulheres na faixa etária preconizada para o procedimento. Foram mais de mil mamografias. Com isso, conseguimos zerar a fila de espera. Também realizamos um mutirão de  ultrassonografias e fizemos cerca de 260”, relatou o prefeito.  

 

Segurança Pública e ampliação da assistência judiciária

 

Outra conquista importante para o bem-estar da comunidade, segundo Júlio Fares, foi a chegada de mais dez policiais para Mateus Leme e duas motopatrulhas. A queda no índice de criminalidade no município chegou a 49%, conforme dados da Polícia Militar de Minas Gerais. 

A Prefeitura ainda conseguiu do Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG – o compromisso de construção da nova sede para o Fórum. “Ampliamos a  Defensoria Pública, contribuindo para isso com a cessão de estagiários e aumentando o número de senhas, para que a população não precisasse mais dormir na fila para ser atendida. Depois, procuramos o TJ em busca da edificação do imóvel. Em contrapartida, oferecemos o terreno. A expectativa é de que a obra seja entregue em 2020”, disse Júlio Fares. 

 

Mais oportunidades na Educação 

 

Está prevista para o primeiro semestre de 2018, a inauguração da unidade Mateus Leme da Universidade Aberta Integrada de Minas Gerais – Uaitec –, e também o início da edificação de uma escola no Centro. 

“Este ano recebemos três ônibus escolares para atender, gerando uma economia significativa aos cofres públicos. Mateus Leme também sediou pela primeira vez a Feira Mineira de Iniciação Científica – Femic -, que será realizada novamente na cidade ano que vem, dando oportunidade para nossos estudantes mostrarem os projetos científicos desenvolvidos por eles. Também  tivemos uma etapa dos Jogos Escolares de Minas Gerais – Jemg. A vinda da Uaitec também vai somar muito, com vários cursos para jovens e adultos. A instituição funcionará no espaço comunitário do Centro, que está passando por reformas para recebê-la”, comentou o prefeito. 

 

Infraestrutura é o principal desafio 

 

Júlio Fares disse ao JORNAL DE JUATUBA E MATEUS LEME que o principal desafio enfrentado é relacionado à falta de infraestrutura do município, que foi se desenvolvendo sem planejamento. “Mateus Leme ainda não tem os serviços essenciais, água, luz e rede de esgoto, em todos os bairros. Em algumas regiões é a Prefeitura que distribui água em caminhões pipa e faz a limpeza das fossas. A adequação que vai demandar tempo e muito investimento”, alegou.   

O gestor ressaltou que este ano conseguiu junto à Companhia de Saneamento de Minas Gerais - Copasa – a instalação de redes de distribuição de água no bairro Londrina, atendendo 96 casas e que começou a implementação do sistema de captação de esgoto no bairro Reta Grande. 

“Conseguimos fechar um cronograma com a Copasa para 2018. Só de água serão mais de 55 quilômetros de rede de abastecimento pela cidade e de esgoto mais de 20 quilômetros”, adiantou. 

O prefeito disse que apesar das dificuldades, foi realizado patrolamento de mais de 200 ruas e estradas de terra em toda a cidade; além de operações tapa-buracos, pavimentação das ruas Ribeirão Mateus Leme, no bairro Imperatriz, e Alameda do Cedro, no Planalto. Para 2018 está prevista a revitalização da “Guaraciaba Passos”, com a construção de pista de caminhada e iluminação de LED. 

 

Ações para fomentar a economia

 

Além de retomar o Carnaval e investir em eventos culturais, que movimentam o  comércio, a administração desenvolveu, em 2017, outros projetos para fomento da economia da cidade.  Entre eles, a doação de terrenos para a construção do parque industrial “Geraldo Perreira Guimarães”, em Azurita, onde três empresas já começaram a edificar galpões. Os imóveis foram destinados aos empreendimentos sob a condição de que a mão de obra local seja priorizada. Júlio Fares disse também que está articulando junto à Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais – Cohab – a construção de casas e apartamentos com preços acessíveis à população de baixa renda. 

Lido 781 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE