Domingo, 23 Setembro 2018

Diretoria do Sindserp toma posse com propostas de diálogo e união da categoria

Publicado em Política Domingo, 29 Abril 2018 19:17
Avalie este item
(0 votos)

Na sexta-feira, 20, o funcionalismo de Mateus Leme foi às urnas ratificar os nomes apresentados para a composição da nova diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais – Sindserp. A chapa única, encabeçada pela pedagoga Genaína Lopes e a professora Jaqueline Ventura, garantiu 232 votos e tomou posse no início da noite desta quarta- -feira, 25, com o compromisso de ampliar o diálogo e promover a união entre os membros da categoria.

 

O grupo que agora comanda o Sindserp, eleito sob o lema “Transparência e Ação”, tem à frente o desafio de recuperar a confiança dos associados na instituição. Assim como em Juatuba, recentemente, o pleito em Mateus Leme foi precedido por uma série de denúncias, devido às possíveis irregularidades praticadas na gestão passada. As lideranças eram as mesmas nas duas cidades. Os novos dirigentes da entidade pretendem apurar toda a situação, a partir do acompanhamento dos processos em trâmite.

 

“Queremos analisar a realidade do sindicato, que já está fechado há algum tempo. E, para isso, contaremos com o auxílio de um advogado, que vai nos ajudar na averiguação das causas, que seguem na Justiça. Nossa meta é caminhar junto do servidor, buscando melhorias para a classe, conhecendo melhor todos os setores e mantendo conversas abertas e respeitosas com a administração. E, muito importante é unir todos os trabalhadores, pois, sem isso, a instituição é ineficiente”, comenta a presidente, Genaína Lopes.

                                          

A campanha liderada por Genaína e Jaqueline focou a importância da valorização da categoria. “Somente um sindicato forte e combativo será capaz de impedir o avanço das pautas negativas e impor uma agenda em favor do funcionalismo, convocou a chapa. As principais propostas apresentadas foram a luta pela criação de concurso para os cargos de gestão e chefia, recomposição do quadro de funcionários do Município, elevação do piso salarial, inclusão de todos os funcionários nos acordos coletivos e insalubridade para quem trabalha em condições de risco. Os discursos englobaram também a necessidade de reestruturação dos órgãos públicos, a adequação dos setores em relação ao quadro de pessoal, reajuste anual dos vencimentos, respeito à jornada de trabalho, transporte gratuito e implementação do plano de carreira, entre outras demandas.

Lido 234 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE