Domingo, 23 Setembro 2018

Juatuba recebe roda de conversa para esclarecimentos sobre automutilação

Publicado em Saúde Segunda, 05 Março 2018 12:39
Avalie este item
(0 votos)

A automutilação é um comportamento intencional de agressão direta ao próprio corpo. Em muitos casos, a pessoa que padece do mal provoca os ferimentos em si mesma, como forma de escapar de um sofrimento emocional, vivenciando momentaneamente apenas a dor física. 

O distúrbio ainda é pouco comentado no Brasil, principalmente nas cidades do interior. Mas, ao perceber a necessidade abordar a temática e contribuir para melhor compreensão das causas e conseqüências desse tipo de atitude, especialmente entre os adolescentes, a psicóloga Fernanda Pimenta decidiu realizar uma roda de conversa sobre o tema, em Juatuba. 

“Decidi falar a respeito do assunto devido ao meu trabalho com menores e pelo o que eu tenho encontrado no meu consultório. São jovens, em sua grande maioria, entre 14 e 17 anos, que encontram dificuldades para resolver conflitos. Com isso lançam mão da prática, e é grave, porque a automutilação tem raízes na depressão e pode desencadear, se o paciente não for tratado, situações ainda mais sérias”, explicou a psicóloga.

Fernanda disse que se sentiu incomodada com os muitos casos a que teve acesso na cidade, não somente em tratamento, mas a partir de relatos de pais e mães sobre filhos que estão se cortando ou em comportamento de isolamento. “Fora que nas escolas isso está virando ‘modinha’, ‘estou triste, não estou dando conta do meu sofrimento, vou me cortar, porque aí libera Dopamina no meu cérebro, eu tenho microssegundos de prazer e satisfação e aquela dor emocional acaba por ter vazão no machucado`. Mas depois vem a culpa, depressão, o arrependimento o que resulta num ciclo vicioso. Não é assim que a gente resolve as coisas”, comentou a profissional. 

A reunião está marcada para o dia 15 de março, às 18 horas, na Essence Terapias Integradas, localizada na rua Alcides Bárbara, 70, sala 204, no Centro. A psicóloga ressalta que devido ao espaço reduzido, as vagas são limitadas. Para custear o material e outras despesas necessárias à realização  do encontro, será cobrada uma taxa simbólica de R$ 30. Além de receberem esclarecimentos acerca do distúrbio, os participantes poderão expor dúvidas e receber dicas de como identificar se um ente querido está enfrentando o problema. Inscrições e informações pelo 9 9282-8864 (WhatsApp).

 

Lido 262 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE