Quinta, 26 Abril 2018

No início do mês de junho será realizado no Poliesportivo de Mateus Leme o III Batizado e Troca de Corda do “Estilo Mineiro Capoeira”.

 

Nas próximas edições mais detalhes do evento

O Festival de Música para a escolha de duplas, ou grupos musicais para se apresentarem nas festividades de junho de 2018, será no sábado, dia 19 de maio e as inscrições podem ser feitas no setor de cultura da Prefeitura, de 23 a 26 de abril, ou seja, de segunda a quinta-feira, das 09 às 12 h e das 14 às 16 horas.

* Ítalo Silva Campos, fez aniversário no sábado, dia 14 de março. Parabéns e felicidades.

 

* A simpática Janízia Mendes, esposa de Luiz Fernando, mudou de idade na quinta-feira, dia 19 de abril. Parabéns. 

Original Pub Gourmet : na sexta-feira, dia 20 de abril, tem a Sexta Top, pop rock com Estevão Pedrosa, a partir das 21 horas e no sábado, dia 21 de abril tem o Sabadão Sertanejo com Ygor & Yuri, a partir das 21 horas.

 

Oi Flor Deck Beer: Na sexta-feira, dia 20 tem a Banda Kids Couver com tributo ao Kid Abelha, a partir das 20 horas e no sábado tem MPB com Wando Bitar, a partir das 21 horas.

No sábado, dia 28 de abril, tem apresentação da Banda Sai da Toca e também da Banda Vegas, na Feirinha de Mateus Leme, a partir de 12 horas. Vale conferir.

Patrícia Alessandra Pimenta de Aguiar está formando em Direito pela PUC Minas, sendo a Colação de Grau no dia 12 de julho, às 20 horas no auditório da Puc, Rua do Rosário nº 1.081, Angola, Betim e o Culto Ecumênico no dia 19 de julho às 19h30, na Igreja São Judas Tadeu, Avenida Luis Bráz, 270, Bueno Franco, Betim.

Começaram as inscrições para o concurso que permitirá a contratação de 76 delegados da Polícia Civil em Minas Gerais. O prazo, que teve início na segunda-feira, 16, vai até 15 de maio, na página da organizadora do certame (www.fumarc. com.br). A taxa é de R$ 212, mas, os interessados podem pedir isenção, desde que atendam às especificações previstas no edital.

 

Os candidatos devem ser graduados em Direito. Todas as vagas, oito delas reservadas aos portadores de deficiência, são para o interior. Os nomeados cumprirão jornada de trabalho de 40 horas semanais, com salários de R$ 11.475,57. As provas da primeira etapa, escritas, serão aplicadas em 17 de junho, em Belo Horizonte.

O MGapp, aplicativo lançado pelo governo de Minas Gerais, ganhou mais uma funcionalidade: a Delegacia Virtual, onde é possível registrar Boletim de Ocorrência Eletrônico para os casos de acidente de trânsito sem vítima. A partir de agora, o documento pode ser solicitado sem a necessidade de ir presencialmente a uma unidade policial. Para efetivar o procedimento, basta aceitar os termos de compromisso e preencher o formulário com os dados solicitados.

 

As informações são analisadas e se estiverem corretas, serão validadas no Sistema de Registro de Eventos de Defesa Social - Reds -, utilizado em conjunto pelas polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros. O responsável é comunicado sobre a conclusão do processo pelo endereço eletrônico. O serviço já está disponível para usuários do sistema Android. A versão para iOS deverá ser disponibilizada em maio.

 

Lançado em 2016, o MGapp já foi baixado mais 380 mil vezes. Órgãos estaduais também estão presentes no aplicativo, que é gratuito, dentre eles a Hemominas, o Detran e a Cemig. Em um único menu é possível acessar a certidão negativa de débitos, histórico de consumo e solicitar segunda via de conta, por exemplo. A plataforma oferece ainda a comodidade de consultas a medicamentos fornecidos pelo Estado, consultas sobre licenciamento ambiental e reserva de voos para cidades do interior, pelo Programa Voe Minas Gerais.

A Justiça mineira condenou o jornalista Eduardo Pereira Guedes Neto a 17 anos e cinco meses de reclusão pelos crimes de peculato, praticado cinco vezes, e lavagem de dinheiro, em seis ocasiões, na ação penal que ficou conhecida como “Mensalão Tucano”. A sentença, da juíza Lucimeire Rocha, titular da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, foi publicada no último dia 10, no Diário do Judiciário eletrônico – DJe.

 

De acordo com a Promotoria, o acusado e mais 14 pessoas foram responsáveis por um esquema criminoso que destinava dinheiro público para a campanha do então candidato a governador do Estado, Eduardo Azeredo. Entre os supostos envolvidos, Clésio Andrade, que na época compôs a chapa para concorrer ao Executivo de Minas Gerais como vice.

 

Em 2011, a denúncia contra réu Clésio Andrade foi remetida ao Supremo Tribunal Federal – STF -, uma vez que ele assumiu uma vaga no Senado. Sob a alegação de problemas de saúde, em julho de 2014, o senador renunciou ao cargo. A ação retornou à 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, e, de acordo com as últimas informações do Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG -, agora está conclusa para julgamento.

 

O ex-governador Eduardo Azeredo foi sentenciado em dezembro de 2015 a 20 anos e 10 meses em regime fechado, por peculato e lavagem de dinheiro. Em agosto de 2017, o TJMG confirmou a condenação.

 

Já em outubro passado, a Justiça condenou Renato Caporali Cordeiro a quatro meses e 15 dias de detenção em regime aberto, por desvio recursos. Em relação a Lauro Wilson de Lima Filho, a punibilidade acabou extinta, pois o prazo prescreveu, já que fez 70 anos em 2017; Cláudio Mourão e Walfrido dos Mares Guia completaram essa idade, respectivamente, em 2014 e 2012. Fernando Moreira Soares faleceu em 2015. Clésio Andrade chega aos 66 em outubro de 2018. Os processos referentes a Marcos Valério Fernandes de Souza, Ramon Hollerbach e Cristiano de Mello Paz também estão prestes a serem julgados.

 

O “Mensalão Mineiro” consistiu na celebração de contratos de mútuo pela empresa SMP&B Publicidade, da qual Clésio Andrade era sócio, com o Banco Rural. O pagamento seria feito com recursos captados das empresas Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa -, Companhia Mineradora de Minas Gerais – Comig - e Grupo Financeiro Banco do Estado de Minas Gerais - Bemge. Posteriormente, os valores emprestados foram sacados e destinados à campanha e aos responsáveis pela operação.

Cinco pessoas foram detidas após roubos praticados em Juatuba na tarde de sexta-feira, 13. Logo depois do registro da ocorrência e com informações de que os bandidos seguiam no sentido Mateus Leme, a Polícia Militar iniciou uma operação, com as equipes das duas cidades. As equipes avistaram o veículo onde estavam os elementos que, quando perceberam a aproximação das viaturas, tentaram fugir por um matagal, onde dispensaram a arma usada no crime e alguns celulares. As guarnições conseguiram alcançá-los e, no dia seguinte, recuperaram também os outros telefones furtados por eles.

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE