Terça, 19 Junho 2018

Minas Gerais está em alerta por causa do aumento dos casos da “Síndrome mão-pé-boca”, que provoca bolhas e feridas nessas três partes do corpo e atinge, principalmente, crianças menores de cinco anos. Conforme os dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde, entre janeiro e abril, seis cidades mineiras já enfrentaram epidemia e contabilizaram, pelo menos, 154 doentes. No ano passado, apenas Varginha, na região Sul, teve registros.

 

A notificação não é compulsória, sendo comunicadas apenas as ocorrências de surtos. Por isso, ainda é impreciso o número de pessoas que contraíram a enfermidade. As motivações para o crescimento das contaminações ainda são analisadas pelos especialistas da área, que reforçam que o quadro é mais comum nesta época.

 

A síndrome é uma doença virótica altamente contagiosa. Apesar de mais frequente entre os menores de cinco anos, pode afetar adultos. Geralmente tem evolução autolimitada, ou seja, tem período definido de início e término.

 

O diagnóstico é clínico, baseado nos sintomas, localização e aparência das lesões. O período de incubação do vírus é de quatro a seis dias. Geralmente a enfermidade começa com febre (38°C a 38,9°C). Depois, aparecem aftas dolorosas e gânglios aumentados no pescoço. Em seguida, pode surgir nos pés e nas mãos uma infecção moderada sob a forma de pequenas bolhas não pruriginosas e não dolorosas, de cor acinzentada com base avermelhada. Nas crianças, a desidratação é a complicação mais frequente.

 

Transmissão e Cuidados

 

Os vírus que causam a enfermidade podem ser encontrados em uma pessoa infectada. A transmissão é oral ou fecal, através do contato direto com secreções de via respiratória (saliva), feridas que se formam nas mãos e pés e pelo contato com as fezes de contaminados u então, por alimentos e objetos.

 

Ainda não existe vacina. Por isso, medidas de prevenção e interrupção da cadeia de transmissão são importantes. Entre as recomendações, lavar as mãos frequentemente com sabão e água, especialmente depois de trocar fraldas e usar o banheiro; limpar e desinfetar superfícies tocadas com frequência e itens sujos, incluindo brinquedos. Outra orientação é evitar contato próximo, como beijar, abraçar ou compartilhar utensílios ou xícaras. 

Juatuba tem caso notificado de infecção respiratória grave causada por H1N1

 

Teve início na segunda-feira, 23, mais uma Campanha de Vacinação contra a Gripe. A mobilização segue até 1º de junho, em todas as unidades de saúde, que terão Dia D de imunização em 12 de maio. O público-alvo é composto por idosos acima dos 60 anos; crianças de até cinco incompletos; gestantes e puérperas, que são as mulheres com até 45 dias após o parto; e trabalhadores da área da saúde. Também têm direito à imunização, gratuitamente, os professores; portadores de comorbidades (enfermidades como diabetes, hipertensão, problemas respiratórios e obesidade), mediante apresentação de laudo médico; e os detentos.

 

A campanha em 2018 tem o tema “Pra enfrentar à gripe, vacine-se”, que remete à importância da prevenção. A dose trivalente, distribuída gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde – SUS - protege contra os três principais tipos do vírus que mais circulam no estado e no país: o Influenza A H1N1 e H3N2 e o Influenza B. Quem faz parte dos grupos prioritários deve ser imunizado todos os anos. A restrição é para quem tem alergia a ovo.

 

Registros

 

Juatuba já notificou em 2018 um caso de Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG -, por H1N1. E, os casos de contaminação pelo vírus aumentam de forma significativa em Minas Gerais, conforme dados divulgados nesta terça-feira, 24, pela Secretaria de Estado de Saúde. A população mineira tem sido bastante atingida pelo H3N2, o mesmo que provocou a maior temporada de gripe nos Estados Unidos, em 2009. O boletim mostra, até o momento, 21 pessoas infectadas, sendo 12 foram por H3N2; quatro do H1N1, como em Juatuba; três do tipo A não subtipado e dois do tipo B.

 

A Influenza é uma doença respiratória que pode levar a morte. Ela é grave, principalmente entre crianças até cinco anos, gestantes, adultos acima de 60 anos, e portadores de doenças crônicas e que apresentam outras condições clínicas especiais. A contaminação pode causar sintomas que se confundem com outras infecções virais e bacterianas. A enfermidade se manifesta, normalmente, como uma Síndrome Gripal. O paciente pode ter febre, dor de cabeça e musculares, tosse, dor de garganta, e fadiga. Se for associado com dificuldade respiratória, o quadro passa para SRAG. Neste caso, a notificação é compulsória.

 

Imunização

 

Uma das maneiras de prevenção mais eficientes é a vacina, disponível, gratuitamente para quem integra o público-alvo da campanha, em todas as unidades do Sistema Único de Saúde – SUS. Estudos comprovam a importância da imunização, que é capaz de reduzir entre 32% a 45% o número de internações por pneumonias, além de diminuir de 39% a 75% a mortalidade global e em aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à influenza. As doses são constituídas por vírus inativados, fracionados e purificados. Dessa forma, não causam a enfermidade.

 

Medidas de higiene também contribuem. Ao tossir e espirrar deve-se usar a parte interna dos braços para tampar o rosto. Especialistas orientam as pessoas para a utilização de lenços descartáveis, além de evitarem locais com aglomeração. Outras recomendações são deixar o ar circular principalmente no inverno e em dias frios; não se automedicar; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, copos e pratos; e, diante de qualquer sintoma, procurar um posto de saúde.

A Prefeitura de Juatuba lançou o edital para a eleição do Conselho Municipal de Saúde, que está prevista para o período de 21 a 25 de maio. A votação nos bairros, para a escolha dos representantes dos usuários da rede pública, será de acordo com um cronograma pré-definido, enquanto o pleito entre os trabalhadores da área foi marcado para o dia 23, das 15h às 16 horas, na rua Prefeito William Elias Salomão, 200, Centro.

 

O prazo para as inscrições dos candidatos vai até quarta- -feira, 02, e os interessados em representar a população devem procurar o posto da região em que vive. Os eleitos cumprirão mandato no biênio 2018/2019, a partir da cerimônia de posse, que vai marcar também a primeira reunião ordinária dos conselheiros neste ano. Mais informações na edição 1.093 do Diário Oficial do Município, disponível em www.juatuba.mg.gov.br. 

Manifestação sobre recurso apresentado pela chefe do Executivo depende ainda de julgamento

 

Causou alvoroço em Juatuba, no último fim de semana, o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral do Ministério Público sobre defesa da prefeita Valéria Aparecida dos Santos acerca de denúncia que culminou na cassação do mandato dela e do vice, Alcides Osório, em decisão da primeira instância. O documento, que trata da manifestação do órgão sobre as alegações feitas pela chefe do Executivo, foi espalhado por meio das redes sociais da internet e grupos no aplicativo WhatsApp, gerando interpretações equivocadas sobre o fato e especulações sobre possível afastamento de Valéria e Cidinho dos postos que ocupam, imediatamente.

 

No entanto, a reportagem apurou a situação e confirmou que, na realidade, ainda não houve julgamento. A Procuradoria entendeu que houve abuso de poder econômico na contratação, pela Prefeitura, de exames e procedimentos oferecidos pela Instituição de Cooperação Intermunicipal do Médio Paraopeba – i.Cismep -, para atendimento à população, em 2016, ano em que a prefeita disputou a reeleição. Porém, o processo ainda seguirá para análise dos desembargadores, no Tribunal de Justiça de Minas Gerais e até o fechamento desta edição, não havia sido publicada qualquer decisão efetiva no sentido de cassar os cargos dos dois políticos.

 

Entenda o caso

 

A ação contra Valéria e Cidinho foi embasada em denúncia sobre supostas irregularidades na contratação de procedimentos médicos, oferecidos pela administração, por meio da Instituição de Cooperação Intermunicipal do Médio Paraopeba – i.Cismep. A alegação é de que a disponibilização de exames, em agosto e setembro de 2016, teve o objetivo de angariar votos, uma vez que Valéria era candidata à reeleição. De acordo com as informações prestadas à Justiça por meio de denúncia anônima, foram solicitados ao consórcio 1.190 procedimentos para realização nos meses que antecederam as eleições.

 

Na sentença, despachada em primeira instância, o juiz Eudas Botelho afirma que “só não houve um abuso de poder econômico ainda maior em razão da falta de estrutura da i.Cismep”. “Ante o exposto e de tudo mais que dos autos consta, julgo procedente a ação e, por consequência, casso o mandato eletivo de Valéria Aparecida dos Santos e Alcides Osório da Silva”, decretou o magistrado. No entanto, a prefeita e o vice poderão aguardar nos cargos resultado do recurso, impetrado no Tribunal Regional Eleitoral – TRE. Somente depois de transitada em julgado a decisão, os dois serão afastados e o presidente da Câmara, Kellissander Saliba, o Ted, assume o comando do Executivo, até que seja convocado novo pleito.

 

 

A assessoria de Valéria defende que os procedimentos em questão foram contratados em junho, quando ela estava decidida a não tentar a reeleição. De acordo com a Prefeitura, a demanda reprimida, na época, era de cerca de cinco mil exames, e, diante da possibilidade de a i.Cismep oferecer parte desse montante nos meses subsequentes, foi feita a negociação, que resultou no atendimento a 521 pedidos encaminhados, em setembro, ao custo de R$ 26 mil. O entendimento é de que, com a administração em curso, o Município não podia deixar de prestar a devida assistência aos usuários da rede pública de saúde, que aguardavam na fila de espera.

A prefeita Valéria Aparecida dos Santos esteve nesta semana em Brasília, para reunião com representantes do Ministério da Saúde. A viagem à capital federal teve como objetivo reforçar a necessidade de credenciamento da Unidade de Pronto Atendimento – UPA -, de Juatuba. A instalação do serviço, necessidade antiga da cidade, já tem projeto aprovado pelo Estado.

 

A habilitação pelo Ministério da Saúde é o último passo para que o Município passe a receber recursos destinados à manutenção do sistema, com assistência 24 horas à população. A proposta é de que o custeio seja viabilizado por meio de pactuação.

 

Nesse caso, a União ficaria responsável por 50%, o governo de Minas Gerais por 25% e a Prefeitura por outros 25%. A perspectiva é de que a partir do momento em que a UPA for credenciada, cheguem aos cofres de Juatuba cerca de R$ 220 mil mensais para cobertura do funcionamento da mesma.

 

Hoje, os atendimentos de urgência e emergência são feitos na Policlínica.

O prefeito Júlio Fares teve uma semana movimentada na busca por investimentos para Mateus Leme. O chefe do Executivo foi a Brasília para participar de diversas reuniões, que terminaram com resultados positivos para a cidade. Na capital federal, Fares conseguiu, junto ao Ministério da Saúde, a liberação de quase R$ 400 mil destinados à aquisição de equipamentos para as unidades básicas que atendem a todas as regiões do município.

 

Outro destaque da viagem do prefeito a Brasília, encontro na sede do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação – FNDE. A audiência marcou o fim de mais uma etapa na aprovação do projeto e liberação de recursos para a construção da escola do bairro Central, antiga reivindicação da comunidade.

 

Júlio Fares também esteve no Ministério da Ciência e Tecnologia, a fim de obter esclarecimentos a respeito do programa “Internet para Todos”. A intenção do prefeito é garantir a chegada da iniciativa a Mateus Leme, o que vai ampliar acesso à rede em áreas rurais, com custo acessível para os moradores.

Começou a ser executado na quarta-feira, 25, em Mateus Leme, o projeto “Primeira Consulta”, com garantia à população de atendimentos gratuitos na área de Oftalmologia. A ação desenvolvida pela Prefeitura visa ampliar a assistência às pessoas de todas as idades, com prioridade média, já cadastradas nos programas como “Saúde na Escola” e “Olhar Brasil”, voltados às crianças matriculadas no ensino fundamental, nas instituições da rede municipal e usuários da Atenção Básica. A proposta é reduzir gradativamente a demanda reprimida, que a administração pretende “zerar” até julho.

 

De acordo com informações da assessoria de Comunicação, o agendamento leva em consideração dois critérios, privilegiando os casos considerados emergenciais e os que já aguardam há mais tempo. Os agentes comunitários estão encarregados de prestar as orientações nas localidades que cobrem no dia a dia. Uma das principais recomendações é para que sejam evitadas as faltas ao consultório sem comunicação prévia, para que não haja prejuízos aos demais pacientes, à espera de oportunidade para iniciar o tratamento.

 

Ao anunciar a medida, o prefeito Júlio Fares ressaltou que o governo tem traçado estratégias para aumentar o acesso da comunidade à Saúde humanizada e com mais qualidade. “Sabemos que ainda há muito a ser feito, mas, estamos trabalhando, economizando, para fazermos investimentos em benefícios para os mateuslemenses”, comentou. Ainda de acordo com a Prefeitura, as pessoas diagnosticadas com problemas de alta prioridade estão sendo amparadas por meio de convênio entre o Município e a Instituição de Cooperação Intermunicipal do Médio Paraopeba – i.Cismep.

Na última reunião da Câmara de Juatuba, realizada na segunda-feira, 23, o vereador Welligton Pinheiro da Silva fez requerimento para que representantes das secretarias de Meio Ambiente, Saúde e Planejamento sejam convidadas a debater a situação dos lotes vagos existentes na cidade. A proposta do parlamentar visa a busca de soluções para os antigos problemas causados pelo abandono dos terrenos pelos proprietários.

 

Sem manutenção, os imóveis acabam tomados pelo matagal, são transformados em depósitos de lixo e entulho, com transtornos e riscos para vizinhos. "Temos recebido muitas reclamações e precisamos resolver isso, pois, são muitos os transtornos enfrentados pela população", comentou Wellington, que integra a Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização.

Técnicos da Diretoria de Atendimento ao Trabalhador, mantida pelo Estado, promoveram a qualificação de mais de 100 atendentes e coordenadores dos postos do Sistema Nacional de Emprego – Sine – e das Unidades de Atendimento Integrado – UAI. Juatuba e Mateus Leme foram municípios contemplados com o treinamento, que teve duração de 24 horas, teve como premissa a atualização dos conceitos e revisão de conteúdo, com foco, principalmente, em melhoria do atendimento.

 

A capacitação destacou, principalmente, a importância de facilitar o encaminhamento e a colocação dos trabalhadores no mercado de trabalho. A abordagem privilegiou temas como a intermediação de mão de obra, postagem de seguro-desemprego e captação de vagas. As oficinas de reciclagem estão sendo realizadas em todas as regiões de Minas Gerais, em 2018.

Juatuba completa 26 anos de emancipação político-administrativa, nesta sexta-feira, 28. E, para celebrar a data, a Prefeitura organizou uma programação que vai levar diversas atrações à avenida Tânus Saliba, até domingo, 29. A festa não foi realizada nos últimos dois anos, principalmente devido aos reflexos da crise econômica que afetou todo o país e que deixou efeitos drásticos na cidade. No entanto, as medidas de economia adotadas pela atual administração, com cortes significativos nas despesas consideradas desnecessárias possibilitaram mais investimentos em setores estratégicos e ampliação dos serviços à população, além de viabilizarem a retomada das comemorações pelo aniversário do Município, em 2018.

 

Sobre os gastos com o evento, que geraram muitas especulações, o governo garante que foram de pouco mais de R$ 100 mil, aplicados na contratação dos músicos e montagem da estrutura. A redução dos gastos, conforme informações apuradas pela reportagem, teve relação com as parcerias firmadas pelo Executivo, que conseguiu artistas pela metade do preço cobrado normalmente.

 

As celebrações pelos 26 anos de Juatuba começaram na quinta-feira, 26, com a Noite Gospel. Para a abertura, nesta sexta-feira, 27, foram convidadas a Corporação Imaculada Conceição, além das bandas Radiação e Tianastácia. A cantora Deise Araújo, grupo Pegásus e Wilson Sideral subirão ao palco no sábado, 28. O encerramento, no domingo, 29, terá a Orquestra de Berimbau (Unidos da Capoeira), Caetano, com repertório em voz e violão, Trio Raízes de Minas e Marcelinho de Lima.

 

A festa, na avenida Tânus Saliba, no Centro, conta com a parceria com a Câmara. As polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros, dão suporte para garantia da segurança do público. As apresentações terão início às 18 horas.

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE