Quarta, 20 Junho 2018

Começa na segunda-feira, 18, o prazo para os cotistas do Programa de Integração Social – PIS – e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público – Pasep –, com idade a partir dos 57 anos, retirarem os saldos das contas inativas. A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil divulgaram o calendário de saques dos recursos que estavam parados no fundo, depois da sanção do decreto, que agora permite a retirada por todas as pessoas que têm direito ao benefício, e não apenas as pessoas de 60 ou mais, como vigorava na regra anterior.

A primeira etapa, que atenderá trabalhadores com idade a partir de 57 anos, será encerrada no dia 29. Depois disso, os pagamentos ficarão interrompidos para as correções monetárias do exercício 2017/2018 sobre o benefício. Nesse caso, quem puder esperar para retirar a partir de 08 de agosto, receberá valor superior ao que está depositado atualmente.

A Caixa informou que não haverá mudança no horário de atendimento das agências de Minas Gerais, que abrirão de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h. De acordo com o Banco do Brasil, responsável pelo pagamento dos saldos do Pasep, se o cotista não for correntista ou poupador e tenha saldo de até R$ 2,5 mil, poderá fazer transferência eletrônica direta – TED - para conta de sua titularidade em outra instituição financeira , sem nenhum custo. A operação é viabilizada nos terminais de autoatendimento do BB ou na internet (www.bb.com.br/ pasep).

O saque das cotas do PIS, que beneficia trabalhadores do setor privado, será efetivado mediante a confirmação do direito nas agências da Caixa. Os pagamentos com valor até R$ 1,5 mil são realizados nos caixas eletrônicos, apenas com a Senha Cidadão, e nas unidades lotéricas, com apresentação de documento oficial de identificação com foto. Mais informações podem ser obtidas em www.caixa.gov.br/ cotaspis.

A Ello Urbanismo começou nesta semana a obra de pavimentação asfáltica do loteamento bairro Bandeirantes, em Mateus Leme. A previsão é de que os trabalhos de asfaltamento sejam finalizados no início de setembro. O Bandeirantes é o único em Mateus Leme a contar com infraestrutura completa, asfalto, água, luz, esgoto e drenagem pluvial, proporcionando aos futuros moradores maior comodidade e qualidade de vida.

Já foram comercializados mais de 150 lotes e ainda estão disponíveis cerca 50. Quem comprar as últimas unidades durante a Copa do Mundo de Futebol contará com algumas vantagens. Durante o Mundial, a Ello Urbanismo oferecerá entrada facilitada, com parcelas a partir de R$ 540 e com benefícios que chegam a até R$ 5 mil. Além disso, se o Brasil conquistar o hexacampeonato, quem adquiriu um imóvel neste período ganha mais R$ 1 mil em desconto.

Para aproveitar a oportunidade, basta entrar em contato com a Ello pelo telefone 3535-2121 ou pelo aplicativo Whatsapp (9 7524-6134).

A bacia do Ribeirão Serra Azul, uma das principais áreas de mananciais da Região Metropolitana de Belo Horizonte – RMBH -, está recebendo, desde março deste ano, as ações do programa “Plantando o Futuro”.

Idealizado pelo governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais – Codemig -, o projeto é executado com o apoio da Agência RMBH e parcerias com as prefeituras. Somente para o entorno, os responsáveis contrataram o plantio de mudas em 150 hectares e proteção de dezenas de nascentes.

O cadastramento dos interessados em receber a iniciativa foi realizado em 2016. A maioria é de pequenos proprietários rurais. O trabalho começou no fim de fevereiro, com destaque para as espécies de ipê, ingá e goiabas. Em Mateus Leme, as atividades tiveram início com o cercamento de nascentes, que teve a participação da Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa - e da administração municipal.

Na próxima segunda-feira, 18, estarão abertas as inscrições para a formação de turmas no programa Educação de Jovens e Adultos – EJA -, em Mateus Leme, no segundo semestre. O prazo vai até quinta-feira, 21. As vagas são destinadas à faixa etária a partir dos 15 anos completos.

Para efetuar a matrícula, o aluno ou o responsável legal, no caso de o candidato ser menor de idade, deve apresentar certidão de nascimento ou de casamento, carteira de identidade, histórico escolar, comprovante de residência no município e foto 3x4. Os cadastros serão feitos na Escola Estadual Judith de Abreu Oliveira, das 07h30 às 10h30 ou das 18h30 às 20h30.

Depois de uma intensa campanha para arrecadação de fundos, a Diocese de Divinópolis, da qual fazem parte as paróquias de Juatuba e Mateus Leme, conseguiu concluir as obras de reforma e ampliação do Seminário Maior de Teologia e Filosofia São José, localizado em Belo Horizonte. A solenidade de inauguração foi marcada para 23 de julho. Párocos, vigários e administradores paroquiais são convidados para, a partir dessa data, organizarem visitas à unidade, onde, após conhecerem as instalações, os religiosos participarão de celebrações eucarísticas especiais, em agradecimento a essa conquista.

A execução do projeto teve início em janeiro de 2017. Desde o ano anterior, a casa não comportava mais os seminaristas. Para garantir as condições adequadas de alojamento aos futuros padres, a mobilização junto aos fiéis continua, com pedido de uma ajuda mensal de R$ 20, durante 12 meses. O formulário e mais informações estão disponíveis em www. diocesedivinopolis.org.br. O telefone é o 37 3221 – 3066.

Celebrada entre os dias 04 e 09 de junho, em todo o país, a Semana do Meio Ambiente envolveu em Juatuba representantes do poder público e da sociedade civil organizada, que promoveram diversas atividades voltadas, principalmente, à conscientização das crianças e adolescentes da cidade sobre a importância da preservação da natureza. Foram realizadas palestras nas escolas e desenvolvidos projetos junto aos alunos, incentivando os mesmos a levar informações sobre o uso racional dos recursos naturais às comunidades nas quais estão inseridos.

A pauta reforçou, especialmente, a necessidade dos cuidados com a água, os animais e as plantas e os impactos da degradação no dia a dia. As ações tiveram à frente a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, o Conselho de Defesa do Meio Ambiente – Codema – e a Polícia Militar Ambiental.

Uma parceria entre a Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas – Facisa -, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG -, e a Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL – de Juatuba, vai movimentar a avenida Tânus Saliba, neste sábado, 16. Por meio do projeto Conciliação Cidadã, serão oferecidos diversos serviços à comunidade, além de recreação para a criançada. 

A distribuição das senhas para os atendimentos começará às 09 horas. A partir das 09h30, o desembargador Saulo Versiani Penna fará palestra sobre os avanços e desafios da política pública de tratamento adequado de conflitos no poder Judiciário. Às 10h30, consultas jurídicas e agendamento de sessões de mediação para 23 de junho.

Já às 14h, quem tem pendências financeiras com a Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig -, Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa -, CDL e empresas de telefonia terá oportunidade de negociá-las. Neste horário, também haverá emissão de Carteira de Identidade. Mais informações pelo telefone 9 9646 – 4750 ou em www.facisamg.com.br.

Os reservatórios responsáveis pelo abastecimento das cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte – RMBH -, entre as quais, Juatuba e Mateus Leme, tiveram aumento significativo de volume neste ano. A represa Vargem das Flores, em Betim, alcançou 76% da capacidade nesta semana, de acordo com relatório apresentado pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa. O Sistema Serra Azul, que no início de 2018 estava em 28%, chegou aos 48,4%, enquanto Rio Manso já tinha 90,1% na quarta-feira, 13.

Conforme os dados da Copasa, Vargem das Flores atingiu o maior nível dos últimos quatro anos. As estatísticas da empresa mostram que em janeiro, o índice era de 70,3%. A realidade atual é bem diferente da enfrentada entre os anos de 2015 e 2016, quando o estado passou por uma crise hídrica, que diminuiu o volume d´água para apenas 20%. A situação do Serra Azul, que no período baixou para 5%, também deixou os municípios do entorno em alerta.

Nesta época do ano, com o clima mais seco e frio, os condutores de veículos precisam redobrar a atenção nas estradas. No período de estiagem, que começa em junho e vai até outubro, as queimadas e a incidência de neblina prejudicam a visibilidade dos motoristas. E, os riscos gerados por esses dois fatores são tema de campanha iniciada pela concessionária MG-050 para alertar aos usuários da rodovia sobre o perigo.

A recomendação é de cautela principalmente durante a madrugada e nas primeiras horas da manhã, por causa da cerração. Em caso de fumaça na pista é essencial reduzir a velocidade, fechar os vidros do automóvel e manter distância segura de quem segue à frente. Também é importante não acionar o pisca alerta em movimento, para não confundir os demais. Pontas de cigarro jogadas na via sujam e poluem o Meio Ambiente, além de causar incêndios.

Se for detectado algum foco de queimada na MG-050, é possível acionar o 0800 282 0505 (opção 2), para que providências sejam tomadas. As ligações são gratuitas, inclusive para celular, e o serviço funciona 24 horas por dia.

A greve nacional dos caminhoneiros durou 11 dias, deixando as cidades desabastecidas de diversos produtos, principalmente combustíveis. Motoristas do principal meio de transporte de cargas do país cobravam do governo federal redução no preço do diesel.

 

Após o movimento tomar maiores proporções e até ganhar o apoio de boa parte da população e de entidades empresariais, a categoria começou a fazer outras reivindicações, entre elas o fim da cobrança de pedágio pelos eixos suspensos e o frete rodoviário tabelado.

 

Em Juatuba, a mobilização começou na segunda-feira, 21 de maio, na BR-262, em ambos os sentidos. A pista chegou a ficar totalmente interditada, com apenas veículos de passeio liberados para transitar livremente. Na madrugada de quinta-feira, 24, a fila de caminhões parados na rodovia era quilométrica e os condutores controlavam o trânsito com cones.

 

O primeiro impacto da greve foi nos postos de combustíveis. Com receio do desabastecimento, motoristas se aglomeraram nos estabelecimentos, nos quais chegaram a ficar horas para conseguir encher os tanques. Na sequ- ência, a falta dos produtos afetou o funcionamento das linhas de transporte coletivo, inclusive intermunicipais; colocou em alerta as unidades de saúde e provocou a falta de alimentos, principalmente hortifruti, em supermercados. A Secretaria de Estado da Educação suspendeu as aulas em todas as escolas, e os Correios não conseguiram fazer a entrega das correspondências, provocando o atraso no pagamento de boletos.

 

Tanto moradores de Juatuba quanto de Mateus Leme apoiaram o movimento. Voluntários preparam comida e levaram para os manifestantes nas rodovias. Em Mateus Leme, houve mobilização até da comunidade católica, com o pedido de doações de gêneros alimentícios, água, cobertores e agasalhos, pela Paróquia de Santo Antônio, para ajudar os caminhoneiros.

 

Para tentar acabar com o caos instaurado em todo o país, o presidente Michel Temer prometeu reduzir em R$ 0,46 o preço do litro do diesel por 60 dias, com um custo previsto R$ 13,5 bilhões ao Tesouro Nacional. Após o período, com o produto mais barato, os reajustes serão feitos a cada 30 dias, para que transportadores de cargas consigam planejar melhor os custos.

 

Além disso, Temer anunciou três medidas provisórias, que têm força de lei e entraram em vigor imediatamente, pelo prazo de três meses. Mas, esses atos ainda dependem da aprovação do Congresso para que continuem valendo. As ações são referentes ao desconto no pedágio para eixos suspensos, a criação de uma tabela mínima do frete e reserva de mercado para autônomos.

 

Impactos na economia

 

Conforme informações do Boletim do Banco Central, divulgado na segunda-feira, 04, outra consequência da paralisação é a pressão sobre os preços. A estimativa do mercado para o índice oficial de inflação – IPCA -, em 2018, passou de 3,6% para 3,65%. Para pagar a conta da redução do preço do diesel, o governo anunciou que serão retirados recursos de programas sociais, do Sistema Único de Saúde –SUS –, e da Educação.

 

Estado de alerta

 

Desde terça-feira, 05, lideranças de caminhoneiros estão ameaçando promover uma nova greve da categoria, caso o Palácio do Planalto recue na decisão de tabelar o frete rodoviário, antiga e maior reivindicação da categoria.

 

“Se essa tabela cair, vai ter uma greve pior que a última. E aí não vai ter negociação, pois eles vão querer provar para o mundo que são os fortes. Será uma grande revolta”, alertou Ivar luiz Schmidt, do Comando Nacional do Transporte. Também seguiu na mesma linha o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros – Abcam, José da Fonseca Lopes. “Esperamos encontrar um denominador comum que não prejudique a classe. Caso contrário, podem esperar outra rebelião”, disse.

 

Falta gás de cozinha

 

nas distribuidoras Em Juatuba e Mateus Leme, a quantidade de botijões de gás de cozinha que está chegando, após a greve dos caminhoneiros, não é suficiente para atender toda a demanda. Em conversa com a reportagem, comerciantes do segmento em ambas as cidades afirmaram que a procura pelo produto tem sido grande. No entanto, as distribuidoras recebem poucas unidades e essas acabam rapidamente, impossibilitando o fornecimento a todos os clientes.

 

“Estão chegando pouquíssimos botijões. A situação está feia e vai demorar a regularizar. Está faltando no Brasil todo! Nós estamos muito preocupados com isso. A sorte é que consegui abastecer o Hospital antes da paralisação. Mas, garantir o produto para o consumidor comum em geral está muito difícil”, relatou Marco Antônio de Faria, mais conhecido em Mateus Leme como “Marquinho do Gás”. 

 

 

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE