Terça, 19 Junho 2018

Redução de despesas para manutenção das atividades dos vereadores reforça caixa do Município

 

A contenção de gastos na Câmara de Juatuba foi uma medida implementada pelo atual vice-prefeito, Alcides Osório da Silva, enquanto ele presidia a Casa. Cidinho, como é mais conhecido, enxugou algumas despesas no Legislativo e conseguiu economizar recursos suficientes para o asfaltamento do bairro Braúnas. O exemplo foi seguido pelo atual presidente, Kelissander Saliba, o Ted, que mantém a parceria com a Prefeitura e destina recursos das sobras do duodécimo às obras reivindicadas pela população.

 

“Em 2018, os investimentos garantiram pavimentação em Francelinos, na rua Santos Dumont e na avenida Brasil. Teve complemento também do asfalto no bairro Braúnas, vias no Veredas e Satélite. A Câmara antecipa a devolução do dinheiro que só seria transferido para o Executivo em dezembro. Entregamos uma parte no meio do ano e o restante no fim. Assim, ajudamos a administração a executar projetos de interesse da comunidade”, explica Ted.

 

De acordo com o parlamentar, por meio desse trabalho conjunto, está sendo encerrada uma obra no bairro Diamantina e já foram licitadas as ruas Nereu Ramos, avenida Brasil e Maria Majesty, no Satélite.

 

“A expectativa é de realizar muitos serviços nos próximos três anos. Haverá uma concorrência grande, com valor entre R$ 12 e R$ 15 milhões. À medida que forem sendo disponibilizados os recursos, as intervenções terão continuidade. Esse é um dos mandatos em que mais foi feita pavimentação asfáltica. Essa união de esforços é muito importante, porque aí sim, os projetos podem ser concluídos. Com essa ajuda, a prefeita Valéria Aparecida dos Santos fica mais tranquila em relação aos recursos para obras”, afirmou o presidente. Na semana passada, Legislativo e Executivo criaram uma comissão para visitas às diversas regiões da cidade e avaliação sobre as demandas mais urgentes para serem executadas com o montante devolvido pela Câmara.

Empresa busca recém-formados interessados em construir carreira na indústria

 

A Usiminas está com inscrições abertas para o processo seletivo do Programa Jovens Profissionais 4.0. A iniciativa tem o objetivo de desenvolver colaboradores com uma visão ampla e que, após esse período de imersão na rotina da empresa, tenham condições de atuar de forma estratégica, com foco em inovação, novas tecnologias e melhoria de processos, por exemplo.

 

Durante dois anos, os selecionados irão conhecer todas as frentes da Usiminas – siderurgia, mineração, bens de capital, transformação do aço e logística. Eles também participarão de treinamentos específicos dentro dos pilares de gestão, formados por pessoas, clientes e resultados. Depois dessa preparação, serão direcionados para as áreas onde irão trabalhar de forma fixa. As oportunidades são para as cidades de Itatiaiuçu e Belo Horizonte, Ipatinga, Cubatão, Guarulhos, São Paulo e Porto Alegre.

 

Podem participar graduados em nível superior, de julho de 2016 até julho de 2018. Há vagas para os profissionais de Administração, Ciências Contábeis, Comércio Exterior, Economia e Estatística; Engenharia de Automação, Civil, da Computação, Elétrica, Eletrônica, de Materiais, Mecânica, Mecatrônica, Metalúrgica, de Minas, de Produção, Química e de Sistemas; além de Matemática.

 

É necessário ter proficiência em inglês e disponibilidade para viagens e mudança. As inscrições devem ser feitas diretamente em www.usiminas.com, até 11 de junho. O processo seletivo é composto por provas online de inglês, lógica; dinâmica de grupo e entrevistas. As atividades terão início em setembro.

O Diário do Judiciário publicou nesta terça-feira, 15, a condenação do juatubense Clésio Andrade, o mais influente político da cidade, por participação no esquema que ficou conhecido como “Mensalão Tucano”. Ele foi sentenciado a cinco anos, sete meses e 15 dias de reclusão pelo crime de lavagem de dinheiro. A juíza titular da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, Lucimeire Rocha, também determinou o pagamento de 80 dias multa. Mas, fixou o regime inicial de cumprimento da pena em semiaberto.

 

A decisão contra o presidente da Confederação Nacional dos Transportes – CNT, que já exerceu mandato como vice-governador de Minas Gerais e ainda ocupou cadeira no Senado, teve como embasamento três saques em espécie, de R$ 350 mil, R$ 1,96 milhão e R$ 250 mil feitos em 1998. De acordo com os autos do processo, Clésio Andrade participou do desvio de R$ 3,5 mi em recursos públicos para a campanha pelo governo do Estado, encabeçada por Eduardo Azeredo. O dinheiro era cooptado por meio de agência de publicidade do empresário Marcos Valério. Conforme a denúncia, o juatubense, junto de Cristiano Paz, Ramon Hollerbach e Marcos Valério, fundou a SMP&B, “responsável pelo financiamento criminoso da disputa pelo Executivo mineiro”.

 

A magistrada decidiu absolver Clésio Andrade da acusação de peculato, imputada pelo Ministério Público Federal. O dia-multa foi estabelecido pela juíza no valor de cinco salários mínimos vigentes em 1998. Ela determinou o cumprimento da pena com o trânsito em julgado e que seja expedida ao Tribunal Regional Eleitoral – TRE -, informação sobre a situação de inelegibilidade.

 

O acusado tem até a próxima FOTO TÚLIO SANTOS - EM - D A PRESS terça-feira, 22, para apresentar ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG-, o embargo de declaração, que é protocolado e encaminhado para a análise em segunda instância. Em nota encaminhada à imprensa, Clésio Andrade declarou que “a sentença é injusta e absurda”.

 

“É também contraditória, na medida em que reconhece minha saída das empresas que foram acusadas de lavagem de dinheiro, antes da ocorrência dos fatos. Em 1998, eu não era funcionário público, não era vice-governador, não era sócio das empresas citadas, não participei do núcleo da campanha política e não atuei no núcleo do governo. É difícil entender como o meu nome pode ter sido associado aos fatos investigados na ação. Vou recorrer e provarei minha inocência, pois tanto o Superior Tribunal de Justiça quanto o Supremo Tribunal Federal já acolheram teses de defesa em situações idênticas”, argumentou.

Dívida do Estado com o setor em Juatuba ultrapassa R$ 2,4 mi; falta de repasse, dificulta manutenção de serviços pelas prefeituras

 

Apesar das declarações recentes do governador Fernando Pimentel sobre a regularização das transferências dos repasses constitucionais aos municípios mineiros, relatório atualizado pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais - Cosems/MG - esta semana, mostra uma realidade bem diferente. Somente com o setor, prioritário, incluindo inúmeras demandas de baixa, média e alta complexidade, a dívida do Estado é astronômica. A reportagem teve acesso ao documento e apurou que no caso de Mateus Leme, os débitos já chegam a R$ 5.872.499,91, enquanto com a Prefeitura de Juatuba, o montante devido para a área alcança R$ 2.415.257,71.

 

A situação tem motivado constantes protestos entre os gestores de praticamente todos os municípios mineiros. Isso porque o descumprimento das obrigações pelo Executivo estadual prejudica significativamente a prestação de serviços essenciais, inviabilizando ainda melhorias no atendimento, previstas em convênios assinados e muitas vezes “esquecidos”. Os dados apresentados pelo Cosems/MG mostra a gravidade desse problema, uma vez que os atrasos dificultam até mesmo a assistência farmacêutica, a partir da distribuição de medicamentos aos usuários da rede pública.

 

A dívida com Juatuba e Mateus Leme engloba ainda recursos que deveriam ser destinados a ações e desenvolvimento de projetos de Vigilância em Saúde, como por exemplo, no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e outras doenças; cirurgias; exames; e a Atenção Básica, programa que mantém as unidades de saúde em funcionamento nas comunidades.

 

Em conversa com a reportagem, o prefeito Júlio Fares demonstrou preocupação com o cenário atual. O gestor afirmou que o Município tem sido obrigado a adotar algumas estratégias para que a população não fique desassistida. Essas medidas envolvem o uso de recursos próprios para a execução de serviços para os quais a Constituição garante as verbas vinculadas, além do enxugamento da máquina ao máximo, com o objetivo de evitar a paralisação dos serviços básicos.

 

“Estamos trabalhando no sufoco e a expectativa é de que o Estado regularize essas pendências. Se isso não for feito, teremos que tomar atitudes mais severas, com representações e ações judiciais, a exemplo do que têm feito muitas prefeituras. Estamos aguardando e analisando qual a melhor postura, mas, se não tivermos um retorno positivo, não haverá alternativa”, comentou. Em entrevista no início da noite desta quinta-feira, 17, Fares confirmou que os débitos do governo de Minas Gerais, abrangendo transporte escolar, merenda, Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - ICMS -, e o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores - IPVA -, cerca de R$ 600 mil, são de aproximadamente R$ 7 milhões.

 

Um pouco mais confortável em relação às transferências constitucionais da Saúde, já que, tem pouco mais de R$ 2,4 milhões destinados a esse setor a receber do governo de Minas Gerais, Juatuba também convive com o atraso dos repasses para as demais áreas. O secretário de Planejamento e Coordenação, Júlio Cezar Gomes, em conversa com a reportagem, lamentou a situação, que, segundo ele, prejudica investimentos. O gestor ressaltou que austeridade tem sido a palavra de ordem quanto às finanças da cidade. “Mas, mesmo com a implementação de um pacote de redução de gastos, parcerias e remanejamento para atender às prioridades, enfrentamos sim, dificuldades, pois existem trâmites burocráticos para atendermos às pactuações e convênios, por exemplo”, frisou.

 

A administração de Mateus Leme anunciou, nesta semana, a compra de livros para reforço e atualização do acervo da Biblioteca Pública Municipal Geraldo Alves de Oliveira. O espaço recebeu obras como “Minha Vida Fora de Série”, de Paula Pimenta, “Machado”, de Silviano Santiago, e “Batalha Espiritual”, do padre Reginaldo Manzotti. Também estão disponíveis novos títulos da literatura adulta e infanto-juvenil. Foram adquiridos 130 exemplares.

 

A biblioteca fica na Rua dos Funcionários, 23, Centro. Para fazer cadastro e ter acesso a empréstimos, basta comparecer ao local munido de Carteira de Identidade, comprovante de residência e uma foto 3x4. Mais informações pelo telefone 3535-3902.

A chilena Cláudia Manzo é a atração da tarde de domingo, 20, na Casa de Cultura Cássia Afonso de Almeida. A artista chega a Mateus Leme em mais uma edição do Circuito de Música Dércio Marques – Dandô. A apresentação terá início às 16 horas, com recepção à cantora, compositora e instrumentista pelo Coral Encanto, mantido pela Associação Arte, Cultura e Fantasia.

 

Cláudia Manzo é conhecida pelas experimentações em diversas linguagens ao longo da trajetória, passando pela dança e teatro. Nascida em Santiago, capital do Chile, ela iniciou a carreira em festivais e, desde então, encantada com o repertório latino, decidiu extrapolar as fronteiras da América do Sul. A Casa de Cássia fica na rua Meyer, 105, Vila Suzana. Os ingressos custam R$10.

Foi publicada na edição do Diário Oficial Minas Gerais a resolução sobre o cadastramento escolar para 2019, previsto para o período de 11 a 22 de junho, pela internet (www.educacao.mg.gov.br), sem pagamento de taxa. Devem ser inscritos todos os candidatos a uma vaga no ensino fundamental, tanto na rede municipal quanto estadual, já que o processo é unificado.

 

A medida é voltada também aos que pleiteiam uma cadeira no curso de Educação de Jovens e Adultos – EJA. As matrículas para o próximo ano letivo serão de 17 a 21 de dezembro de 2018, mediante apresentação de cópia e apresentação do original de comprovante de endereço e de escolaridade, nesse último caso, se for transferido de outros municípios, de instituições particulares ou em retorno aos estudos; e certidão de nascimento ou carteira de identidade. Quem não for matriculado dentro do prazo ficará na escola onde houver vaga remanescente.

Mateus Leme recebe neste sábado, 19, a partir das 09h, o Festival de Música, com atrações variadas para o público, reunindo, além de apresentações artísticas, delícias da cozinha regional. A mostra, na arena onde é realizada a tradicional Festa de Junho, tem entrada gratuita. A proposta do evento, que chega neste ano à segunda edição, é a escolha democrática de três representantes do município para as apresentações durante as comemorações em homenagem a Santo Antônio e São Sebastião.

 

Em 2018, concorrem 12 nomes, entre bandas, cantores e duplas. Além disso, na programação constam os shows de Emily, Meninas de Sinhá e Samba de Comadre. “Nossa expectativa é a melhor possível, já que temos apoio de todos os setores da Prefeitura”, comenta o secretário de Cultura, Jonas Soares.

 

O prefeito Júlio Fares afirma que será uma grande festa de resgate da cultura, em que o público de todas as idades vai se divertir bastante. “Além, é claro, e o mais esperado, a escolha dos nossos artistas que subirão ao palco na Festa de Junho 2018", frisa o chefe do Executivo. A previsão de término é às 23 horas.

Ted ressalta a importância dos eventos culturais para garantia de lazer à população e fomento da economia local

 

Depois de um período sem promover as comemorações oficiais pelo aniversário da cidade, devido à necessidade de reforço dos investimentos em obras e serviços, a Prefeitura de Juatuba voltou a realizar a festa. O planejamento deu o tom em 2018, já que, de acordo com a administração, o custo ficou 90% menor que nos anos anteriores. A parceria com a Câmara e o apoio de outras instituições, como a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, também foram fundamentais. O evento, com atrações para todos os gostos e idades, começou em 26 de abril, com a Quinta-Feira Gospel, sendo encerrado no dia 29, pelo cantor Marcelinho de Lima.

 

“Juatuba, assim como grande parte dos municípios brasileiros, foi afetada pela crise econômica e política. Com isso, a prefeita Valéria Aparecida dos Santos precisou cortar gastos, o que refletiu, obviamente, na data comemorativa. Ela decidiu reverter os recursos que seriam aplicados nos festejos na construção de uma unidade básica de saúde. Antigamente, a festa ficava em aproximadamente R$ 800 mil e agora as despesas foram de cerca de R$ 100 mil. E, deu muito certo. Foi um sucesso”, comentou o presidente do Legislativo, Kelissander Saliba, o Ted, em conversa com a reportagem.

 

O parlamentar também destacou a segurança, especialmente em relação ao trabalho executado pela Polícia Militar. “Ouvimos inúmeros elogios, em todos os sentidos. A realização desse evento foi muito importante, porque garantiu diversão à população, agradando a todos, dos mais jovens aos idosos. E movimentou a cidade, ajudando a fomentar a economia local”, ressaltou.

 

Além das apresentações musicais, foi realizada pela primeira vez, durante as comemorações de aniversário, uma corrida, no dia 29. A competição reuniu mais de mil pessoas, do município e região, e até mesmo de outros estados, como Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Paraná. “O público prestigiou e gostou muito. Será realizada todo ano, junto ao aniversário de Juatuba. E, para encerrar com chave de ouro, tivemos como vencedora uma menina de 16 anos, daqui mesmo”, relatou o vereador.

 

Ted considerou positivo também o fato de a estrutura ter sido montada na área central, mais acessível. E, lembrou a programação cultural que está sendo preparada para os próximos meses.

 

“Teremos o Motocross, o ‘Temperos Juá’, valorizando as tradições locais, a ‘Festa dos Estados’ e vai voltar a Festa do Motociclista, além do ‘Terço dos Homens’, que, grandioso, reúne fieis de várias cidades”, adiantou o presidente da Câmara.

 

Ele reforçou ainda o apoio do Legislativo aos eventos da cidade, visando garantir entretenimento para os moradores. “O jantar servido aos policiais no aniversário da cidade, inclusive, foi fornecido na Câmara. O nosso suporte é importante para que os jovens se divirtam por aqui mesmo e não tenham que sair da cidade, correndo risco de vida nas rodovias”, concluiu.

Duas pessoas foram presas acusadas de furtar vários materiais de uma casa em Juatuba. Logo após o fato, a Polícia Militar foi acionada via rádio se deslocou até o endereço citado e fez contato com os moradores do imóvel. De posse das características dos criminosos, a guarnição realizou diligências e encontrou os elementos, um homem e uma mulher, recuperando, em seguida, os itens roubados. A dupla foi detida e encaminhada à Delegacia, onde prestou depoimento.

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE