Sexta, 24 Novembro 2017

No mês voltado à conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce dos cânceres de mama e de colo de útero, com a campanha Outubro Rosa, Mateus Leme recebe a “Carreta da Mamografia”. A chegada do veículo está prevista para o próximo dia 23. Até 17 de novembro a equipe fará os atendimentos, na Prefeitura, localizada na rua Pereira Guimarães, 08, das 07h às 17h30. A meta é alcançar 830 mulheres, limite previamente estabelecido. 

Agentes comunitários estão fazendo visitas domiciliares para orientar sobre o exame. As usuárias da rede pública que têm entre 50 e 69 anos podem também procurar a unidade de saúde mais próxima de casa para agendar o procedimento, oferecido gratuitamente. 

 

O auditório da Cooperativa Educacional Nossa Senhora de Fátima – Coensfa -, em Mateus Leme, será palco de grande homenagem à escritora Irene de Melloneves. Ela completaria 100 anos em 2017. E, o centenário será celebrado com uma programação especial, a partir das 17 horas, do dia 21 de outubro. 

Para a abertura das comemorações está confirmada a Banda de Música Municipal. Em seguida, sarau com alunos da Escola Estadual Elias Salomão, entrega de certificados aos vencedores do I Prêmio Literário Irene de Melloneves e apresentação do grupo Amora de Pé. Também fará parte dos festejos a exposição “Milagres e Deslumbramentos”. A entrada é franca e as cem primeiras pessoas que entregarem dois quilos de alimento não-perecível ou um pacote de fraldas geriátricas receberão um exemplar do livro “Se num dia sem tempo...”, com lançamento previsto para a ocasião.  

Uma moradora de Juatuba venceu um dos sorteios da campanha “Instalação Premiada”, da Seja Digital. Telma Oliveira dos Santos ganhou R$ 2 mil, após instalar os equipamentos para conversão do sinal analógico. “Quando me ligaram para avisar, eu nem acreditei na hora. Até comecei a chorar, porque veio em ótimo momento. Meu marido está desempregado e, com certeza, esse dinheiro vai ajudar bastante. Fiquei muito feliz com o prêmio”, contou Telma, em conversa com a reportagem. 

 Podem concorrer as famílias inscritas em programas sociais do governo federal, que estão recebendo os aparelhos gratuitos da empresa responsável pela migração em todo o Brasil. Para participar é necessário o código que aparece na tela da televisão ao final do processo de instalação do conversor e da antena. Essa codificação deve ser cadastrada em www.sejadigital.com.br/concorra ou pelo 147 (ligação gratuita).  Quem é beneficiário e ainda não fez a retirada do kit, composto por antena e conversor, pode agendar a melhor data e horário, também pelo telefone, para buscar os itens. 

Os sorteios serão realizados quinzenalmente, até o desligamento do sinal analógico de TV. A data estabelecida para 39 municípios do estado de Minas Gerais, entre os quais estão Juatuba e Mateus Leme, é o dia 08 de novembro. 

 

Como digitalizar

 

Para sintonizar o sinal digital em qualquer tipo de televisão é preciso instalar os equipamentos. Os aparelhos de tela fina, que são mais modernos, já têm o conversor integrado. Nesses casos, basta conectar a antena externa e ajustar os canais com uma busca automática. Porém, alguns modelos, fabricados antes de 2012, também vão precisar do sistema, assim como aqueles de tubo, mais antigos. 

 

O município de Mateus Leme, por meio da Secretaria de Educação, recebeu no dia 03 de outubro, a premiação do Concurso Boas Práticas da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar. A solenidade foi realizada durante Congresso Internacional, em Brasília, com a entrega da certificação a 24 outras cidades. 

Promovida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE -, a iniciativa teve como proposta a valorização de experiências que têm feito diferença e contribuído para melhorias na merenda oferecida nas instituições de ensino das diversas regiões. Cerca de 300 pessoas, entre representantes de países como Guatemala, República Dominicana, Costa Rica, El Salvador e Chile, participaram da cerimônia e ouviram os depoimentos de gestores que atuam diretamente no programa de segurança alimentar e nutricional dos estudantes e no fomento ao desenvolvimento dos pequenos agricultores. 

Os 25 relatos que se destacaram dentre os 578 inscritos estão no Caderno de Boas Práticas de Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar. A publicação teve lançamento durante o encontro, na capital federal. A versão virtual estará disponível no portal do FNDE.

 Única cidade da Região Metropolitana 

 

Mateus Leme foi o único município da Região Metropolitana de Belo Horizonte – RMBH - escolhido no concurso “Boas Práticas de Agricultura Familiar para Alimentação Escolar”, aberto em março deste ano, pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE. O objetivo era diagnosticar quais as cidades no país alcançaram percentual mínimo de 30% em compras de pequenos agricultores para a merenda das instituições do ensino, nos exercícios de 2013 a 2015. A servidora Simone Cristina Pasqui apresentou o projeto na cidade. 

O levantamento englobou ainda as prestações de contas do programa até 2015; a atuação do conselho; e o cadastro de nutricionista responsável técnico no Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação - Simec. Os 25 vencedores, sendo a maioria do sul do país, precisaram enviar documentação exigida no edital de convocação, respondendo e comprovando as informações.

 Em Mateus Leme, a agricultura familiar atende aproximadamente oito mil alunos matriculados em 14 escolas (municipais e estaduais), núcleos educacionais, além da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – Apae. Os próprios produtores, com ajuda da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural – Emater – fretam os caminhões para transporte das mercadorias, cujo valor considerado na formação do preço não ultrapassa a média do mercado local, já que não existem “atravessadores”. Em 2013, foi formada uma cooperativa, o que permitiu a expansão das vendas para outras localidades, como Lagoa Santa, Vespasiano, Matozinhos, Belo Horizonte e Betim. Em 2016, o Município empregou na área R$ 173.451,50, cerca de 79% dos repasses do FNDE.

 

A produção de um dos principais programas de entretenimento na região, o Mistura Fina, estará presente na grande noite de entrega do Troféu Evidência aos empresários e personalidades de destaque em 2017. A atração, apresentada por Maurício Azevedo e transmitida pela TVI, de Pará de Minas, tem como foco a valorização da cultura da região, curiosidades e entrevistas. 

O projeto começou em 2003 e conquistou o público, principalmente após a mudança de formato, em 2012. Atualmente, o Mistura Fina chega a mais de 20 municípios do Centro-Oeste. A expectativa é que esse número aumente em 2018. 

“O que nós fazemos é valorizar nossos artistas, a cultura local e também mostrar os lugares bonitos das cidades da nossa região. O Mistura Fina é um programa de variedades e no campo do entretenimento é o que possui maior audiência na TVI atualmente”, ressalta Maurício Azevedo, jornalista experiente, com 30 anos de profissão.

O programa tem exibição nas sextas-feiras, às 19h45, e reprise aos domingos, a partir das 13h15. A entrega do Troféu Evidência 2017 será na noite de 21 de outubro, no Grande Teatro da Universidade de Itaúna. 

A aprovação do projeto de lei que cria o Fundo Especial de Financiamento de Campanha – FEFC – na Câmara Federal, contou com o apoio do deputado Diego Andrade (PSD). O parlamentar, de família influente na política de Juatuba, disse “sim” à medida, que visa abastecer as campanhas eleitorais com recursos públicos. 

A previsão é de que os partidos recebam, em 2018, cerca de R$ 1,7 bilhão para investimentos na disputa. O Fundo será custeado pela compensação fiscal dos recursos pagos às emissoras de rádio e de TV, por propaganda partidária em ano eleitoral, que será extinta. O texto define que a fonte de recursos virá de 30% do total das emendas parlamentares de bancada, que correspondem a 30% do Orçamento de 2018. Caso existirem economias feitas no poder Legislativo, elas poderão ser usadas para reduzir esse percentual. O projeto determina que o montante não utilizado nas campanhas eleitorais seja devolvido ao Tesouro Nacional, integralmente, no momento da apresentação da respectiva prestação de contas. Igual regra deverá valer para a parte reservada ao segundo turno (10%) quando não houver em determinada circunscrição.

 

O deputado Fabiano Tolentino (PPS) vem cobrando da AB Nascentes e do governo do Estado a entrega das obras prometidas para os usuários da rodovia MG-050. Desde que assumiu a cadeira na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em 2011, o parlamentar fiscaliza várias ações da concessionária, realizando reuniões e audiências públicas para debater e levar ao conhecimento da população a situação do cronograma, cobrando a execução dos projetos.  

De acordo com o deputado, a falta de compromisso com a população é o que mais o preocupa, e em virtude disso Tolentino reuniu as comissões para discutir as ações na MG-050, intervenções em vários trechos e transtornos para os motoristas.

Após ser apresentado o novo cronograma à Casa, Tolentino reafirmou o compromisso em fiscalizar e cobrar o cumprimento do contrato. “Eu, como deputado e representante do povo, cobrarei ações da empresa para a realização das intervenções”, pontuou. 

Fiscalização 

Tolentino percorreu, em abril deste ano, os 372 quilômetros do trecho da rodovia MG-050 que está sob  concessão, de Juatuba, no cruzamento com a BR-262, e finaliza na cidade de São Sebastião do Paraíso, na divisa com São Paulo, com o propósito de fiscalizar cada detalhe da rodovia, cobrando agilidade no cumprimento das obras, atrasadas há mais de sete anos. 

“Pude perceber durante o percurso que vários trechos exigem intervenções urgentes por parte da concessionária, obras paralisadas, além de outras que ainda sequer saíram do papel”, relatou. 

 

A implantação da Ouvidoria Municipal tem causado polêmica em Juatuba há alguns dias. Há questionamentos pelo aumento das despesas geradas pela nova pasta, cuja titular terá os mesmos vencimentos do secretariado, mais de R$ 7 mil, enquanto, a princípio, a proposta era de salário mensal fosse de aproximadamente R$ 4 mil. No entanto, as informações são de que o cargo foi criado para alocar a sindicalista Calmelícia Antônia da Silva, que não aceitou deixar a condição que tinha anteriormente. 

Calmelícia assumiu a Comunicação e pouco tempo depois foi remanejada para a Secretaria de Assuntos Especiais. A última pasta ocupada por ela foi extinta há pouco para dar lugar à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, para a qual é cogitado o vereador Alexandre Avelar (PPS). Nos bastidores, os comentários são de que o sargento Avelar, como é mais conhecido, está indeciso sobre aceitar ou não o convite. Caso assuma, quem vai para a cadeira dele na Câmara é o pepeessista Messias Leão.  

 

O juatubense Lucas Gomes já é deputado federal pelo Parlamento Jovem Brasileiro, iniciativa da Câmara Federal voltada aos estudantes da rede pública de ensino. O aluno da Escola Estadual Joaquim Corrêa, de 17 anos, tomou posse em Brasília e se tornou o único representante da Região Metropolitana de Belo Horizonte – RMBH – no programa. Lucas é um militante das causas sociais e voltou a Juatuba impressionado com as experiências na capital federal. 

“Representar o meu estado e principalmente a minha cidade é algo incrível.  Nunca imaginei que um ambiente que é o símbolo de corrupção no país fosse me mostrar o quanto é importante lutar pelo desenvolvimento da nação, defendendo os meus ideais, com compromisso, ética e moral. Foram cinco dias de muito aprendizado. Trago para o município o conhecimento e a responsabilidade que é ter um cargo representativo do povo brasileiro”, resume.  

Lucas Gomes tem grande interesse pela política e, preocupado com o cenário atual, no Brasil, no estado e, sobretudo na cidade onde mora, procura sempre se inteirar a respeito dos temas que influenciam na vida em sociedade. O rapaz foi selecionado para o Parlamento Jovem por meio de um projeto de lei criado com o objetivo de instituir mecanismos para a distribuição de equipamentos geradores de energia solar para imóveis localizados na zona rural. A proposição é voltada às famílias de baixa renda, beneficiárias de programas de transferência de renda mantidos pela União e pequenos agricultores. 

 

O programa Cozinha Brasil, iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais – Fiemg – formou a primeira turma em Mateus Leme. A iniciativa foi viabilizada pela parceria da entidade com a Prefeitura. O curso garantiu conhecimentos sobre o preparo de alimentos saborosos e nutritivos a baixo custo e sem desperdícios. O respeito às diferenças regionais e de estações é o princípio da capacitação, composta por palestras e oficinas de planejamento de cardápio.  

Para o prefeito Júlio Fares, a iniciativa vem de encontro com o interesse da administração pública, que é promover a saúde no município. “Nossa intenção é fazer com que as pessoas tenham acesso a uma alimentação de qualidade. E nada melhor do que promovermos isso por meio de receitas sustentáveis e de alta qualidade nutricional, sem calorias ou gorduras. Assim, nossas crianças, jovens e idosos, enfim, toda a população fica mais forte e saudável”, afirmou.

 

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE